terça-feira, 21 de julho de 2009

Não tenho estômago de avestruz

Sábado, 11 de julho de 2009, estávamos todos aqui em casa tomando uma gelada e ninguém com muita vontade de cozinhar, nem assar nada. Acabamos pedindo uma lasanha numa casa “bem conceituada” aqui da city, especialista em pizzas, mas, que também serve outras massas.
Chegou a tal lasanha... a pior que já comi na minha vida. Cheia de molho de tomate, extremamente salgada e com algumas bolinhas de carne boiando no molho, já que era à bolonhesa. Quer dizer, ela tinha este nome, mas, era apenas de um molho vermelho, salgadérrimo e extremamente ácido. Devia ter uma folha de massa no meio, boiando no meio de tanto molho.
Fiquei aqui pensando se essa gente pensa, que temos estômago de avestruz, sim, avestruz engole tudo e nem sente o gosto.
Estou comentando isso agora, por que ontem tirei o dia para fazer lasanha. Comprei ingredientes e embalagens, para deixar várias lasanhas prontas e congeladas. Assim, quando bater aquela vontade de comer algo gostoso e a preguiça não permitir que se faça, eu simplesmente tiro uma do freezer e asso.
Até as lasanhas industrializadas são gostosas e bem servidas. Óbvio que todo produto industrializado que é vendido no mercado, custa mais caro, tem conservantes e outros aditivos químicos. É tipo do rango de última hora, de improviso, não se pode consumir frequentemente, eu tomo este cuidado.
De uma coisa eu tenho certeza, nunca mais eu pedirei lasanha naquela pizzaria e assim que tiver oportunidade eu vou dizer: escuta aqui, como é que vocês conseguem fazer algo tão ruim? Ahhh vou mesmo, do jeito que eu sou, sou bem capaz de presenteá-los com uma das minhas lasanhas e dizer: isso aqui é uma lasanha. Aquilo que vocês servem é lavagem.

2 comentários:

Juliana disse...

Tô curiosa pra saber de onde é que vcs pegaram essa lasanha... deu nojo só de pensar... hehehe!

Mara disse...

Da Caneri, acredite se quiser